Voith lança soluções de gestão de água para instalações industriais de papel

AquaLine Flex e AquaLine Zero não apenas minimizam o consumo de água doce, mas permitem até mesmo fechar os circuitos de água de máquinas de papel.


A redução sustentável do consumo de água fresca é um dos principais desafios no desenvolvimento e operação de instalações industriais. Com as soluções de gestão de água AquaLine Flex e AquaLine Zero, a Voith apresenta dois conceitos que não apenas minimizam o consumo de água doce, mas permitem até mesmo fechar os circuitos de água (sistema AquaLine Zero) de máquinas de papel.

Desenvolvido em parceria com o cliente Progroup AG, o primeiro sistema a utilizar esse conceito foi fornecido e comissionado com sucesso pela Voith na unidade de Sandersdorf-Brehna da papeleira alemã.

“Com essa solução, o cliente atualmente consome apenas 1,5 litro de água fresca para cada quilo de papel produzido. Além disso, as emissões de CO2 dessa fábrica também foram reduzidas em cerca de 10%”, diz Eckhard Gutsmuths, gerente de produto do conceito Low Effluent Mill (ou fábrica com efluentes reduzidos) da Voith.

Nessa unidade, que produz 750.000 toneladas por ano de testliner e miolo corrugado, a papeleira Progroup AG alcançou o seu objetivo de reduzir ao máximo o consumo de recursos sem comprometer a qualidade da produção. A estação de tratamento de água com circuito fechado proporciona uma economia de cerca de 8.500 litros de água fresca por dia.

AquaLine e AquaLine Flex

A Voith desenvolveu o seu conceito AquaLine para equipar fábricas de papel com sistemas de gestão sustentável de água. A base desse conceito é uma estação de tratamento de água com tecnologias de tratamento de última geração que realizam o tratamento biológico (aeróbico e anaeróbico) da água de processo de papeleiras. Essa tecnologia permite reduzir o consumo de água fresca para 5,5 a 7 litros para cada quilo de papel embalagem produzido. Já a estação de tratamento biológico descarta (como efluentes) entre 4 e 5,5 litros de água de processo purificada por quilo de papel produzido.

Com o conceito AquaLine Flex, o próximo nível do seu sistema de gestão de água, a Voith melhora esse resultado ainda mais. A integração de uma série de sistemas adicionais de filtragem permite devolver a água de processo ao circuito da máquina de papel, o que também contribui para a redução do consumo de água fresca de papeleiras. Ao combinar uma estação de tratamento biológico com sistemas de filtragem, o sistema AquaLine Flex da Voith permite limitar o consumo de água doce e o volume de efluentes, respectivamente, a menos de 5,5 e 4 litros para cada quilo de papel produzido.

Circuitos fechados de água com AquaLine Zero

Já nos circuitos de água fechados do conceito AquaLine Zero, a estação de tratamento biológico utiliza apenas um processo anaeróbico, o chamado “rim biológico”. Com isso, toda a água purificada na estação de tratamento de efluentes é devolvida ao processo de preparação de massa, reduzindo o volume de efluentes a zero. Além disso, os sistemas de filtragem instalados no sistema de água de processo da máquina permitem que essa água seja reutilizada no processo, o que também reduz significativamente o consumo de água fresca da fábrica. Por fim, esse processo exclusivamente anaeróbico produz um grande volume de biogás, que pode ser utilizado como energia primária. As vantagens disso são tanto menores custos com energia como redução nas emissões de CO2.

Além de toda a engenharia e investimentos necessários para operar uma fábrica de papel com um circuito de água fechado, essa solução também exige maior experiência e conhecimento em processos por parte dos operadores.

Nosso objetivo é minimizar a DQO no processo de fabricação de papel

O principal objetivo do tratamento da água de processo em uma estação de tratamento biológico é reduzir a demanda química de oxigênio (DQO), um parâmetro indicativo da quantidade de matéria orgânica oxidável em um líquido. A DQO da água de processo vem das fibras, amido e aditivos presentes no processo de fabricação de papel. Etapas aeróbicas e anaeróbicas reduzem a DQO da água de processo, produzindo água biologicamente tratada, que pode ser devolvida ao circuito de produção e, assim, preservar recursos.
As soluções AquaLine e AquaLine Flex reduzem os custos de operação e aumentam a sustentabilidade das fábricas de papel de maneira significativa. Além disso, essas soluções contribuem para atender às exigências ambientais cada vez mais rigorosas de projetos de expansão de capacidade, por exemplo. A solução AquaLine Zero garante o melhor resultado possível para o projeto de sistemas novos. Com isso, a Voith dá mais um passo rumo à maior sustentabilidade e descarbonização da fabricação de papel.

Publicidade