Busca



Ainda não possui cadastro? Clique Aqui
  

TAE - Retrofitting: melhoria contínua do tratamento de água e efluentes
Voltar
Edição Nº 36 - abril/maio de 2017 - Ano VI

Retrofitting: melhoria contínua do tratamento de água e efluentes

Esta notícia já foi visualizada 286 vezes.
por Suzana Sakai

O atual cenário do Brasil apresenta boas oportunidades para uma atividade emergente no setor de saneamento básico e industrial: o retrofitting. Trata-se de uma técnica utilizada para aperfeiçoar a capacidade dos sistemas de tratamento de água e efluentes já existentes, que apresentem algum problema operacional ou que necessitem de alguma readequação ou adaptação. Com a crise econômica, o aumento da competitividade e as novas exigências ambientais, muitas empresas se viram diante da necessidade da reabilitação de seus sistemas, abrindo espaço para a expansão dessa atividade.
Retrofitting é um termo inglês que significa voltar ao estado de novo com a aparência original, adaptar, atualizar ou modernizar. Em tratamento de águas e efluentes, significa a adaptação ou adequação de uma planta de tratamento a novas condições de trabalho. “Retrofitting, na engenharia, é usado para designar uma modernização de um equipamento ou sistema já considerado ultrapassado ou fora de norma. Especificamente no mercado de águas, é uma maneira efetiva de modernização e aumento de produtividade com custo inferior ao de uma nova aquisição e/ou nova instalação”, indica Marcus Vallero, gerente de vendas da GE Water Process & Technologies.
Em sistemas de tratamento de águas e efluentes, o retrofitting deve ser utilizado sempre que a planta apresente problemas operacionais de não atendimento a novas condições operacionais ou a exigências ambientais. “Pode significar também a possibilidade de melhoria de condições operacionais de uma planta existente”, afirma o engenheiro e diretor geral da H2O Engenharia, Ademar Cesar M. Ferreira.
A técnica pode ser adotada em situações como alterações de processos produtivos, alterações de vazão, novas exigências legais e de segurança, novas metas de qualidade, depreciação de equipamentos, deficiências de controle, automação e instrumentação, entre outros. “Retrofitting é a técnica de utilizar um sistema existente para melhorar a capacidade dele, no caso específico do tratamento de efluentes e esgotos podemos considerar ocasiões como o aumento da exigência para lançamento no corpo receptor, quando o efluente precisa atingir níveis maiores de tratamento, como menor carga orgânica (DBO) ou situações em que a carga orgânica ou hidráulica de projeto do sistema é ultrapassada. Neste caso o tratamento necessita ser implementado com algumas tecnologias que podem torná-lo capaz de absorver estes excessos de carga”, explica o engenheiro e diretor técnico da Enviromex, Rosvaldo Catino.

Técnica
O retrofitting pode contemplar a planta inteira ou pode ser feito apenas em algumas unidades ou equipamentos eletromecânicos. “Na verdade, o retrofitting pode ser compreendido como um processo de melhor ...





Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado, caso não possua login, clique aqui para realizar o seu cadastro!

Comentários desta notícia
Esta notícia ainda não possui nenhum comentário

Quer comentar esta notícia clique aqui

Água
Mercado
Novidades
Reúso de Água
Saneamento
Tratamento de Água
Tratamento de Efluentes

....................................................................................................................................................................................................................................................
 
sobre a revista              assine              anuncie              como receber              última edição              edições anteriores              fale conosco