REVISTA TAE - O Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II oferece 100.000 dólares

Esta notícia já foi visualizada 567 vezes.

O Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II oferece 100.000 dólares

Data:20/07/2017- Fonte:Assessoria de imprensa

O Governo de Marrocos e Conselho Mundial da Água apresentam a Sexta Edição do Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II - uma das mais importantes distinções mundiais no setor hídrico - com o intuito de premiar a excelência em “Cooperação e gestão eficaz no desenvolvimento e utilização dos recursos hídricos”. O vencedor recebe um prémio de 100.000 dólares. Tal como nas edições anteriores, o Prémio será entregue durante a cerimónia de abertura do próximo Fórum Mundial da Água - a ser realizada em Brasília, no Brasil, entre 18 a 23 de março de 2018.

Em sintonia com o tema anual das Nações Unidas “Água a Energia”

O tema para a edição de 2018 é: "trabalhar para uma maior solidariedade e inclusão para garantir a segurança dos recursos hídricos e justiça climática". A contribuição pode ser científica, económica, técnica, ambiental, social, institucional, cultural ou política.

Um Prémio baseado em recomendação

Os candidatos devem ser nomeados por, pelo menos, dois (2) indivíduos e/ou organizações, com conhecimento profundo das qualidades e realizações dos seus candidatos de acordo com o tema do Prémio. São elegíveis a este prémio organizações, instituições, bem como indivíduos ou grupos de indivíduos.

Prazo de Entrega: 30 novembro 2017

A apresentação das nomeações deverá ser feita ao Secretariado do Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II até 30 novembro 2017. O formulário de nomeação online está disponível através do site www.hassan2gwwp.org

Contacto: hassan2@worldwatercouncil.org

Administração

Este Prémio é uma homenagem à memória de Sua Majestade o Rei Hassan II de Marrocos e à sua visão estratégica em termos de proteção e gestão sustentável dos recursos hídricos. Desde a sua criação em 2003, por ocasião do 3º Fórum Mundial da Água, um comité permanente composto por representantes do Reino de Marrocos e dos membros do Conselho Mundial da Água supervisiona a organização e a promoção internacional do Prémio.

Júri do Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II – 6ª Edição:

    Charafat Afailal El Yedri, Ministro Delegado do Ministério da Energia, Minas, Água e Ambiente encarregue das questões relativas aos recursos hídricos - Presidente de Júri
    Assia Bensalah Alaoui, Embaixadora-extraordinária de Sua Majestade o Rei Mohamed VI e Copresidente do Gabinete de Cooperação Económica para o Mediterrâneo e parte Nordeste de Marrocos
    Mohamed Ait Kadi, Presidente do Conselho Geral para o Desenvolvimento da Agricultura
    Hassan Lamrani, Perito internacional em água, saneamento e irrigação
    Abdeslam Ziyad, Diretor de Pesquisa e Planeamento da Água
    Abdoulaye Sene, Presidente do Comité Preparatório da Organização 9º Fórum Mundial da Água “Dakar 2021”
    Fadi Comair, Presidente Honorário da Rede de Organizações da Bacia do Mediterrâneo; Comissão UNESCO-IHP sobre a água e Potencial Humano
    Diane d´Arras, Presidente da International Water Association (IWA)
    Akiça Bahri, Professor no Instituto Nacional de Agronomia da Tunísia (INAT)

Membros do Comité Permanente do Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II:

    Charafat Afailal El Yedri, Ministro Delegado do Ministério da Energia, Minas, Água e Ambiente encarregue das questões relativas aos recursos hídricos;
    Loïc FAUCHON, Presidente Honorário do Conselho Mundial da Água;
    Blanca JIMENEZ-CISNEROS, Diretor da Divisão das Ciências Hídricas da UNESCO - Governador do Conselho Mundial da Água
    Osward CHANDA, Diretor do Departamento de Desenvolvimento Hídrico e Saneamento, Banco Africano para o Desenvolvimento - Governador do Conselho Mundial da Água
    Ricardo ANDRADE MEDEIROS, Representante do 8.º Fórum Mundial da Água - Governador do Conselho Mundial da Água
    Ali FASSI FIHRI, Diretor geral do Gabinete Nacional de Eletricidade e Água Potável;
    Omar FASSI FEHRI, Secretário Permanente da Academia Técnica e de Ciências Hassan II;
    Houdeifa AMEZIANE, Presidente da Universdade Abdelmalek Essaâdi de Tetouan.

Vencedores do Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II:

2015 – Abdou MAMAN KANE

Abdou Maman, diretor do Tech Innov Niger, recebeu o Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II, pelo seu sistema integrado e inovador de irrigação remota. Graças a um dispositivo tecnológico que junta telemóveis e painéis solares, o qual permite aos agricultores controlarem remotamente a irrigação de suas culturas, o empreendedor social Abdou Maman fornece uma solução concreta a questões relacionadas a alimentação, energia e água. A solução permite aos agricultores economizarem tempo e energia, expandir a área de irrigação, aumentar a produção e rendimento e agilizar a gestão da água para irrigação.

2012 – Observatório do Saara e do Sahel (Sahara and Sahel Observatory- SSO)

O Observatório do Saara e do Sahel (SSO) é uma organização internacional independente localizada em Tunes. Foi fundada em 1992 para melhorar os sistemas de alerta precoce e monitorização para a agricultura. O SSO atribuiu especial importância aos aquíferos das grandes bacias partilhadas e à implementação do quadro de parceria Norte-Sul com o objetivo de reforçar a luta contra a desertificação e reduzir o impacto das secas. O SSO desenvolveu uma abordagem regional baseada na perspetiva de "consciencialização da bacia" para a gestão dos recursos hídricos partilhados pelos países membros.

2009 – Abdulatif Youssef Al-Hamad

Abdulatif Youssef Al-Hamad, CEO do Conselho do Fundo Árabe para o Desenvolvimento Económico e Social, recebeu este prémio pela sua contribuição impar no avanço da cooperação e solidariedade as áreas de desenvolvimento e gestão dos recursos hídricos.

2006 – Torkil Jønch Clausen

À época Diretor de Desenvolvimento e CEO do DHI Water and Environment (Dinamarca), Torkil Jønch Clausen recebeu o prémio pela sua contribuição exemplar no avanço da Gestão Integrada dos Recursos Hídricos (Integrated Water Resources Management - IWRM) à escala global. Ele também é um dos fundadores da Parceria Mundial pela Água (Global Water Partnership – GWP) e Governador do Conselho Mundial da Água.

2003 – Jerson Kelman and Mahmoud Abu-Zeid

O Presidente Diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) do Brasil e o Ministro dos Recursos Hídricos e Irrigação do Egito foram ambos homenageados com este Prémio pelos seus feitos significativos relacionados com a água e respetivas contribuições para a melhoria da gestão dos recursos hídricos.

Mais informação sobre o Prémio: Detalhes sobre os critérios de nomeação e procedimentos de candidatura estão disponíveis através do formulário de nomeação em www.worldwatercouncil.org

Sobre o Conselho Mundial da Água

O Conselho Mundial da Água é uma organização internacional que visa promover a consciencialização, desenvolver o empenho político e desencadear ações sobre questões críticas da água juntando as pessoas, através de hidro-políticas ativas e servindo de ligação entre stakeholders e decisores. O Conselho Mundial da Água, cuja sede está localizada em Marselha, França, foi criado em 1996, Junta mais de 300 organizações provenientes de mais de 50 países. Representa uma comunidade de diversos stakeholders interessados nas questões hídricas, incluindo representantes de organizações intergovernamentais, governos nacionais, setor empresarial, ONGs e associações de utilizadores de água e académicos.

A cada três anos, o Conselho Mundial da Água organiza o Fórum Mundial da Água em estreita colaboração com as autoridades do país anfitrião. Mais de 20.000 stakeholders e decisores de mais de 170 países participaram da última edição, num esforço conjunto para construir um forte compromisso político. O Conselho catalisa a ação coletiva entre cada Fórum Mundial da Água e garante a continuidade e o sucesso de uma edição para outra.

Mais informação: www.worldwatercouncil.org

facebook.com/worldwatercouncil

twitter.com/wwatercouncil

 

Sobre o Reino de Marrocos

A proteção dos recursos hídricos já era uma prioridade nacional no Reino de Marrocos, muito antes dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio e da abordagem de desenvolvimento sustentável. Entre muitos outros projetos, o país elaborou sua política de barragens e reservatórios com o objetivo de garantir o abastecimento de água do país e contribuir para a sua segurança alimentar e para o seu desenvolvimento económico e social.

Atualmente, sob a liderança de Sua Majestade o Rei Mohamed VI, o Reino de Marrocos está a desenvolver políticas integradas de gestão de recursos hídricos e a implementar tecnologias inovadoras e alternativas. Marrocos está prestes a superar seus desafios que enfrenta devido à escassez de água, ao crescimento da procura de água e à proteção do meio ambiente. Como um dos principais atores na customização de soluções e liderança de pensamento, Marrocos desenvolveu esforços de cooperação Norte-Sul, e mais recentemente Sul-Sul, disponibilizando o seu conhecimento e experiência a parceiros próximos na mobilização de recursos hídricos, gestão eficiente dos recursos hídricos (sistema de irrigação gota-a-gota) e desenvolvimento de tecnologias alternativas (dessalinização da água do mar, reutilização de águas residuais tratadas, entre outras). Através dos seus feitos políticos e alcance internacional, Marrocos teve o privilégio de ser o anfitrião do primeiro Fórum Mundial da Água em 1997 em Marraquexe. O Fórum é atualmente considerado o maior evento mundial sobre recursos hídricos que junta toda a comunidade internacional. Desde então Marrocos tem participado em todas as edições do Fórum.

Sobre o 8º Fórum Mundial da Água

A cada três anos, tem lugar o evento mundial mais importante sobre questões hídricas, o qual reúne representantes da comunidade internacional, incluindo universidades, institutos de investigação, empresas, associações profissionais, governos, organizações intergovernamentais, ONG’s, representantes eleitos, legisladores, além de representantes de outros setores como agricultura, alimentação e energia. O tema da 8ª edição do Fórum Mundial da Água é a Partilha da Água. O Fórum é o culminar de dois anos de trabalho colaborativo envolvendo stakeholders de todo o mundo assente em 5 processos, nomeadamente, Temática, Política, Processos Regionais, Fórum de Cidadania e uma inovação da 8ª edição, um grupo de referência de Sustentabilidade.

O processo temático, espinha dorsal do Fórum, articula-se em torno de 6 temas principais - clima, pessoas, desenvolvimento, cidades, ecossistemas e finanças - e 3 temas transversais: partilha, capacidade e governação.

Mais informação: http://www.worldwaterforum8.org/

 

Secretariado do Grande Prémio Mundial da Água Rei Hassan II:

hassan2@worldwatercouncil.org

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade